Páginas

Translate

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

No quando

No quando  
                                       ninfa parreiras

No quando  
Uma criança nasce,
começa tudo de novo

No quando  
Um balanço embala,
chegam sonhos

No quando  
Uma criança brinca,
acontece a vida

No quando  
Uma bola atravessa o muro,
explode a utopia 

No quando  
Uma criança saltita,
desafia o mundo 

No quando  
Um carrinho faz bibi,
gira a roda do tempo

No quando  
Uma criança sonha,
explodem os desejos

No quando  
Umas pipas dançam,
acontece a festa

No quando  
Uma criança rabisca,
esboça os dias

No quando  
Um joelho fica esfolado,
carimba a travessura 

No quando  
Uma criança cantarola,
afina os sons do riso

No quando  
Um poeta verseja,
borda os silêncios

A vida re-nasce, a cada quando.

para as crianças pequenas e as grandes.
e para a Bia Moura, amiga de tantos quandos!

foto: arquivo pessoa, Casa Branca, inverno, 2014

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Quem, Quem?

Quem, Quem?
                             Ninfa Parreiras

Quem viu a lagarta 
calçada de alpargata?

Quem, Quem?
Quem viu o passarinho
elegante, de colarinho?

Quem, Quem?
Quem viu a minhoca
usando máscara de foca?

Quem, Quem?
Quem viu o gato
De terno, gravata e sapato?

Quem, Quem?
Quem viu a formiga
com a camisola da amiga?

Quem, Quem?
Quem viu o tucano
escovar os dentes no cano?

Quem, Quem?
Quem viu a rua
enfeitada em dia de lua?

Quem, Quem?
Quem viu o tronco
Chorando depois de um ronco?

Quem, Quem?
Quem viu a areia
Bordar um sol na teia?

Quem, Quem?
Quem vai à escola
estudar e jogar bola?

(para os alunos, professores e funcionários da EMEI Tio Barnabé, Porto Alegre, RS)

fotos: arquivo pessoal, primavera, Europa, 2015





Jardim de Praça

Jardim de Praça
                                          Ninfa Parreiras

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem árvore, tronco e traça

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem areia pra fazer massa

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem folha, pedra e passa

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem pardal, sabiá e garça
Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem brinquedo de caça

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem gente que abraça

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem formiga de raça

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem minhoca que enlaça

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem papel, tinta e fogaça

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem aranha na taça

Trim trim
O que tem no Jardim de Praça?
Tem jogo de tralalaça

(para as crianças, professores e funcionários da EMEI JP Meu Amiguinho, de Porto Alegre, RS)
fotos: arquivo pessoal, casa Branca, inverno, 2015

Poesia no Parque


quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Feitos à mão

Feitos à mão
                                                 ninfa parreiras
Preparar a massa
Enrolar as palavras
Adornar os versos

Assar um a um
Fazer o acabamento
Dos biscoitos diversos

Escolher os vidros
Apurar os sons
Os rótulos dispersos

Passar a receita
A limpo
Lavras viçosas

Servir aos amigos
A estrofe crocante
A melodia

Assim cozinha
O poeta
Dos sabores

(para o Ismar Barbosa, a gratidão em versos)

foto: arquivo pessoal, primavera, 2015



terça-feira, 17 de novembro de 2015

O Lugar da Poesia

O lugar da poesia
                        Ninfa Parreiras
O lugar da poesia germina
Aonde o poeta
Fotografa semente

O lugar de menino floresce
Na escola, no escorregador
Renasce na chamada

O lugar da poesia brota
No som, na dança
Das palavras, samba

O lugar da menina ecoa
Na sala de aula
Na biblioteca

O lugar da poesia cultiva
Versos e sopros
Voz diminuta

O lugar da criança passeia
No pátio, na cantina
Aduba na quadra do dia

O lugar da poesia
Encontra menina menino
Pousa no poema


(para as meninas, os meninos, as professoras, os funcionários e todos da  E.M. Hélio Mendes do Amaral, de Mesquita, RJ)
foto:arquivo pessoal, Paraty, inverno, 2015

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Gravetos viram Poesia

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura apresentam
Gravetos viram Poesia
- oficina gratuita de criação poética –

Viva o Talento 2015, Secretaria Municipal de Cultura, Rio de Janeiro
Com os poetas: Ninfa Parreiras & Wladimir Moreira Santos
Carga horária total: 08 horas
03 e 04 de dezembro: 14h/17h - 05 de dezembro: 09/11h

Local: Centro Municipal de Artes Calouste Gulbenkian
Rua Benedito Hipólito, 125, Praça Onze, Rio de Janeiro
Inscrições e informações:
Email: gravetosepoesia@gmail.com        Cel: 988955231
Patrocínio:


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

terça-feira, 15 de setembro de 2015

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

do campo

o ouro em flor
do campo a abrir
novo ano, vida revoada


              ninfa parreiras

foto: arquivo pessoal, Casa Branca, inverno, 2015

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Córregos

Córregos

                    ninfa parreiras

Córregos escorrem versos
Regam sons
Regem palavras

Córregos carregam silêncios
Ganham pedras
Gastam pós

Córregos escorregam grãos
Versam lodos
Valsam musgos

Córregos correm cores
Ecoam dores
Coam de cor

Córregos escoam ecos
Escolhem aços
Colhem ocos

(foto: arquivo pessoal, Casa Branca, verão 2015)

segunda-feira, 6 de abril de 2015