Páginas

Translate

sábado, 6 de dezembro de 2008

Bordado


BORDADO

Eram poucas cores
Na primeira vez
Poucos risos seus
Um só rio meu
Um olhar curioso
Daqui e daí
Algumas dúvidas
Desejos silenciosos

As luas se passaram
As enxurradas emocionadas
O sol secou poças amarguradas
Surgiram cores novas
Limpas e claras
Sorrisos abraçados
Mãos sorridentes
Brilhos nas folhas
A chuva abriu um ano

Novo em nove
No toque seu meu
No nosso olhar
Derramou gota a gota
Tempestades de amor
De alegrias tecidas
De palavras sussurradas

O bordado é nosso

Pra forrar seu aniversário
Das coisas mais gostosas
De estrelas que piscam
De cantos de aves
De páginas cheias
De palavras de amor
E de felicidades.
Ninfa Parreiras

(foto: arquivo pessoal, Papagaio, MG, primavera, 2008)